Crédito para Negócio

Conseguir capital de giro para empreender em seu negócio não é uma tarefa tão difícil quanto pensam! Existem diversas opções no mercado que se podem se adequar a você e as necessidades de uma empresa. Entenda: 

Muitas pessoas sonham em se tornar empreendedoras e abrir o próprio negócio, mas, muitas vezes, um fator imprescindível acaba por atrapalhar essa realização: o capital. 

Todos os tipos de negócios, sejam eles físicos ou e-commerce, precisam de recursos. Isso vai desde o registro a compra dos produtos, despesas variadas, divulgação, estratégias de marketing, equipamentos, entre outros. Agora, você deve estar se perguntando, onde conseguir dinheiro para bancar com todas esses custos?

O que muitas vezes não se sabe sobre o mundo dos negócios é que existem diversas maneiras de se obter linhas de crédito para abrir um empreendimento. Confira agora como e onde conseguir capital, além dos cuidados necessários antes de adquirir o crédito para a uma empresa.

Linhas de crédito

Além do planejamento estratégico e organização orçamentária, realizar estudos do mercado e mensurar possíveis resultados do empreendimento é essencial. Esses procedimentos são de extrema importância para obter o crédito, quanto para se assegurar de que os recursos aplicados não serão perdidos. 

Os micro e pequenos empresários devem ter em mente que ao procurar investimentos de capital, devem acessar as linhas de crédito específicas para o segmento e para a finalidade a qual desejam atingir com o recurso. 

Sempre terá uma linha de crédito que mais combine com você, suas necessidades e possibilidades de pagamento. Além disso, analisar a real necessidade do empréstimo ou financiamento antes de realizar a solicitação é um fator extremamente importante. 

Vejamos assim: Você precisa de uma linha de crédito para investir em equipamentos ortodônticos e por sua vez, vendê-los como tratamentos no mercado. O seu consultório quer investir tanto nos equipamentos de implante dentário quanto os de aparelho dentário transparente.

Ao fazer uma pesquisa orçamentária, ou seja, antes mesmo de consentirem o capital, já tenha em mãos o valor que precisará para determinado investimento. No caso citado acima, pode-se fazer uma pesquisa de valores dos equipamentos para se ter uma base na hora da contratação. 

Uma forma de começar essa pesquisa é através da própria internet. Utilize os campos de busca da web com palavras-chave que te levarão a pesquisas sobre orçamentos mais relevantes e consistentes. No caso em questão, opte por palavras como “quanto custa em média um implante dentário”, por exemplo. 

Sabendo a necessidade de se adquirir o capital e tendo uma base orçamentária do financiamento em questão, é possível fazer uma pesquisa para que, enfim, se saiba qual a linha e banco que melhor atenderão às necessidades do projeto em questão.

Como conseguir capital de giro?

Ao solicitar a linha de crédito da instituição financeira em questão, certamente, alguns documentos serão pedidos. Além dos documentos pessoais, será necessário apresentar os documentos da empresa como o CNPJ, e muitas vezes, o seu plano de negócios.

Mostrar o plano de negócios faz com que as instituições financeiras percebam que você como empreendedor, está amparado por um bom planejamento estratégico. Isso gera confiança e credibilidade na sua capacidade de pagar o financiamento. 

Existem diversas fontes de capital de giro, cada qual, aconselhada para um tipo de empreendedorismo diferente. São elas:

Principais fontes de capital de giro

BNDES: 

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, possui diversas linhas de crédito para capital de giro em diversos setores como agronegócio, indústrias, etc. 

Para casos de necessidade de alguns milhões, é necessário verificar as opções específicas de crédito para o seu setor em particular. 

Para pequenas e médias empresas, o BNDES é operacionalizado de forma terceirizada através de bancos comerciais. O processo costuma demorar um pouco e ser mais burocrático. 

Bancos estaduais: 

Para as empresas que necessitam de um giro de capital de até R$ 1 milhão, por exemplo, essas linhas de crédito são bem interessantes de serem avaliadas. Isso porque os juros costumam ser muito baixos e o processo costuma levar cerca de dois meses. 

Fintechs de crédito: 

Por ser uma opção relativamente nova em comparação às outras, as fintechs de crédito possuem atendimentos personalizados. Ou seja, a análise de crédito para uma empresa é mais específica, o que geralmente resulta em maiores liberações dos limites de crédito além de boas taxas de juros. 

Por sua vez, essa operação costuma ser bem rigorosa e somente irão conceder o crédito se a empresa em questão estiver com uma boa saúde financeira. A maioria das fintechs de crédito irão exigir uma garantia em troca da operação, como um imóvel ou veículo por parte da empresa. 

Financeiras e bancos tradicionais: 

A maioria das financeiras tradicionais costumam trabalhar com algum tipo de garantia, porém, é uma ótima opção para quem contou com dificuldades ao tentar uma linha de crédito convencional e não teve sucesso. 

Existem opções de créditos para empresas negativadas, neste caso geralmente, o crédito é feito na pessoa física, garantindo também uma flexibilidade. Neste caso, é recomendado procurar um especialista em gestão financeira para obter algumas dicas que podem ser fundamentais para o seu negócio. O mesmo se aplica para empresas que buscam um crédito maior. Assim, com um bom suporte, é possível realizar negociações melhores para resultados positivos em termo de economia de juros. 

Precauções

Cada empresa é única e demanda soluções únicas para as necessidades em questão. Dito isso, existe uma série de fatores que precisam ser meticulosamente analisados a fim de escolher a instituição que escolha o melhor giro de capital para um negócio. 

Independente do tipo de operação escolhida por parte da empresa para dar andamento a linha de crédito de capital de giro, deve-se ter em mente que um consultor especializado pode fazer toda a diferença em termos de economia de tempo e dinheiro.

Isso porque, esse profissional poderá compará-las em termos de taxa de juros, principais necessidades da empresa, entre outros, e escolher o recurso que mais se adéqua à situação.

E caso ocorra a necessidade de trabalhar com uma carteira de investimentos, é importante contar com uma boa assessoria especializada na gestão de Carteira Administrada.